Já ouviu falar em Mentoria para estagiário: como isto acontece hoje nos órgãos públicos?

Já ouviu falar em Mentoria para estagiário: como isto acontece hoje nos órgãos públicos?

No setor público, é normal que os profissionais passem por um estágio probatório após conseguirem a aprovação no concurso público. O segmento também oferece vagas a quem precisa adquirir experiência de trabalho para obter a formação. Nesse cenário, a mentoria para estagiários surge como uma boa oportunidade.

O processo é marcado pela orientação e direcionamento de atuação dos profissionais que começam agora. Se executado corretamente, ele melhora a obtenção de resultados por parte do setor ou órgão público.

Para entender como essa mentoria funciona e por que é tão relevante, continue lendo este artigo!

Como funciona uma mentoria?

Uma mentoria, de modo geral, baseia-se em duas partes principais: o mentor e o mentorado. O primeiro é um profissional experiente, capacitado e altamente qualificado — alguém que ocupa um cargo mais elevado e, principalmente, que tem um conhecimento prático bem consolidado.

Já o mentorado é o profissional que deseja desenvolver habilidades e ampliar seu nível de entendimento. Assim, a partir dos conselhos, orientações e impressões do mentor, ele tem a chance de ultrapassar desafios na carreira e melhorar a sua performance.

Para que ela serve?

Como dissemos, a mentoria para estagiários tem a função principal de aumentar a capacitação e o preparo de quem está há pouco tempo na função desempenhada. Os servidores públicos, por exemplo, passam por um período de experiência quando dão início às suas atividades, podendo ser considerados estagiários. Com esse apoio, são capazes de atingir o desempenho esperado para a efetivação.

Para quem participa do estágio obrigatório no setor público, a mentoria serve para orientá-lo nos estudos e na carreira, no geral. Ele recebe o direcionamento adequado para alcançar os objetivos desejados pelo Órgão Público, bem como para se tornar mais preparado e capacitado profissionalmente.

O grande interesse, portanto, é desenvolver os talentos e as capacidades de pessoas que atuam na área, a partir da experiência e do conhecimento do mentor.

Como acontece a mentoria para estagiários em organizações públicas?

De fato, a mentoria se torna cada vez mais comum no setor público. A busca de resultados melhores motiva essa relação de grande valor agregado — tanto para a instituição quanto para os jovens profissionais.

Tudo começa com uma avaliação sobre o perfil do agente: é preciso conferir suas habilidades, necessidades e os pontos que exigem maior atenção. Quando o RH faz uma análise exata, é fácil estabelecer boas parcerias. Então, depois de identificar essas questões, é o momento de selecionar o mentor. Isso pode acontecer por indicação do setor de gestão ou por desejo voluntário do profissional mais experiente.

Ao longo do tempo, há a troca de conhecimentos, as orientações e os conselhos. Quanto a isso, vale ressaltar: não se trata de uma relação formal ou com contrato, mas de algo baseado na confiança e no relacionamento. Com essa aprendizagem, o estagiário tem a chance de chegar a novos patamares e, assim, atingir as expectativas de trabalho.

Por tudo isso, a mentoria para estagiários é essencial para otimizar os resultados e aumentar a capacitação. E, como vimos, ela também pode ser executada no setor público, o que garante um desempenho ainda melhor para os seus diversos segmentos.

Estas informações lhe foram úteis? Então, compartilhe este artigo nas suas redes sociais e converse sobre o tema com os seus colegas!

Sem comentários

Cancelar